Noticias

Os advogados de Trump se declaram culpados. O que isso significa para o caso da Geórgia? PEJAKOMUNA


Nos últimos dias, os advogados Sidney Powell, Kenneth Chesebro e Jenna Ellis se declararam culpados e aceitaram acordos de confissão no amplo caso de interferência eleitoral na Geórgia.

Em agosto, todos os três foram acusados ​​​​pelo promotor distrital do condado de Fulton, Fani Willis, como co-réus do ex-presidente Donald Trump. Os acordos de confissão poderiam potencialmente remodelar o contexto jurídico do caso e impulsionar os esforços dos promotores para transformar mais réus em cooperadores.

Por que escrevemos isso

Três dos advogados de Donald Trump se declararam culpados na Geórgia. A importância depende do poder do seu testemunho e da cooperação de outros arguidos.

As histórias completas que estes três poderão contar no julgamento permanecem desconhecidas. No entanto, os seus relatos podem ajudar a ligar os pontos entre vários aspectos da alegada conspiração para anular a votação – uma conspiração de extorsão generalizada que está no cerne das acusações da Geórgia.

“Eles conectam partes da conspiração”, diz Anthony Michael Kreis, professor de direito constitucional na Georgia State University.

É provável que o caso fique ainda mais restrito. Na quarta-feira, a CNN informou que seis réus adicionais discutiram acordos judiciais com os promotores do condado de Fulton.

Em última análise, o valor dos acordos judiciais da Geórgia será julgado pela importância do depoimento dos flippers e pela forma como este chega ao júri se a acusação optar por colocá-los no banco das testemunhas.

Sidney Powell promoveu a falsa afirmação de que, em Novembro de 2020, algumas máquinas de votação dos EUA trocaram secretamente os boletins de voto do então presidente Donald Trump para Joe Biden, subvertendo a eleição.

Kenneth Chesebro ajudou a organizar listas de falsos eleitores do Colégio Eleitoral para alegar erroneamente que Trump havia vencido em estados importantes que na verdade perdeu.

Jenna Ellis redigiu memorandos insistindo que o vice-presidente Mike Pence tinha autoridade para impedir a vitória de Biden, uma teoria amplamente contestada por especialistas jurídicos, bem como pelo próprio Pence.

Por que escrevemos isso

Três dos advogados de Donald Trump se declararam culpados na Geórgia. A importância depende do poder do seu testemunho e da cooperação de outros arguidos.

Em agosto, esses três advogados foram todos acusados ​​​​pela promotora distrital do condado de Fulton, Fani Willis, como co-réus com Trump em seu amplo caso de interferência eleitoral na Geórgia. Mas nos últimos dias, todos se declararam culpados e aceitaram acordos de confissão, potencialmente remodelando o contexto jurídico do caso e impulsionando os esforços dos procuradores para transformar mais arguidos em cooperadores.

As histórias completas que Powell, Chesebro e Ellis poderão contar no julgamento permanecem desconhecidas. Os seus esforços eleitorais para 2020 parecem estar apenas tangencialmente relacionados entre si.

No entanto, os seus relatos podem ajudar a ligar os pontos entre vários aspectos da alegada conspiração para anular a votação – uma conspiração de extorsão generalizada que está no cerne das acusações da Geórgia.

Guerra

Hello, I'm Guerra, the voice behind this blog. I am a passionate Writer, dedicated to sharing my knowledge and experiences with you. I've been Writing Megazine Blog for 5 years, and I'm passionate about bringing you informative and engaging content on macdonnellofleinster. My mission is to Create Information. I believe that it can. Feel free to contact me via [email protected] with any questions or collaborations. Thank you for visiting my blog, and I hope the content is enjoyable and informative! Follow me on Social Media for more updates and insights on News Articles. Warm regards, Guerra

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button